O professor Ladislau Dowbor, titular no departamento de pós-graduação da PUC- SP nas áreas de economia e administração, traz uma interessante abordagem para a sustentabilidade ressaltando o problema  sob os aspectos da desigualdade e do comprometimento do meioambiente. No vídeo, ele e nos lembra: A água, hoje, já é chamada de ouro azul e, segundo o Banco Mundial, estamos deixando morrer, por ano, 11 milhões de crianças.

 

Etiquetado com:
 

3 Responses to Prof. Ladislau Dowbor

  1. Roberto Rocha disse:

    A questão mais séria de tudo é que estamos afetando a biodiversidade – única fonte viva – que mantém boa parte das funções (serviços) dos ecossistemas. Já vi muita gente falando: “Vamos salvar o planeta”!, Mas o planeta não precisa de nós para continuar a existir, Foi assim no passado – alguns bilhões de anos – e não será diferente no futuro. Nós – Homo sapiens – que chegamos por aqui muito recentemente, é que estamos correndo um sério risco de ver nossa população ser eliminada, por sua “verdadeira inconveniência” no trato com a natureza da qual somos parte. Precisamos de uma revolução no comportamento comercial (para mudar o paradigma reinante, fracassado), e uma melhor distribuição de renda, evitando o acúmulo de bens, como já faziam os indígenas, por milhares e milhares de anos.

    • Mohamed disse:

      Uma luz no meio do tfanel. Mais pensadores digvluando o f3bvio. O planeta ne3o aguenta mais um se9culo deste modelo predador de crescimento , que na verdade ne3o produz bem estar, apenas capital.Divulga-se como ganhos a ascene7e3o da classe D para a C e o consumismo que esta pratica e sustenta o crescimento interno do paeds. Mas para sustentar o crescimento do consumo geral, precisamos de mais gerae7e3o de energia, mais refino de petrf3leo, mais industrias trabalhando, etc tudo voltado para o capital. Mas nada se investe na qualidade de vida, na saude, no lazer, no turismo interno, na educae7e3o, na cieancia e tecnologia, etc.O que temos e9 o simples incentivo ao consumo, caminho do esgotamento de rescursos naturais e um modelo fracassado de auto propaganda-capitalista.Controle nataledcio, menor consumo perce1pta de recursos e maior oportunidades e incentivos para as relae7f5es humanas e sociais com um padre3o de vida baseado no bem estar e ne3o na capacidade de compra.

    • Shashikant disse:

      Bom post sobre A Pegada Ecologica mede seu impacto no plaenta | Mundo para Morar. Estou muito impressionado com o tempo eo esfore7o que vocea pf4s em escrever esta histf3ria . Vou dar- lhe um link no meu blog de ​​meddia social. Tudo de bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*