Max Feffer

Quem foi Max Feffer?

 

“A vida que a gente quer, depende do que a gente faz”
(Max Feffer, 1926-2001)

 

Max Feffer nasceu em 11 de dezembro de 1926. Seu pai, o imigrante russo Leon Feffer, havia anos antes se lançado à intensa trajetória empresarial que deu origem ao Grupo Suzano.

A personalidade de Max Feffer foi assim apoiada sobre valores sólidos e moldada pela educação humanista, que o transformou em um grande empreendedor. Em sua vida, intensa e múltipla, dedicou-se com igual paixão e talento à família, aos negócios, à música, à vida pública e às causas sociais.

Por isso tudo, o Instituto Jatobás adotou Max Feffer como patrono do Centro Max Feffer - Cultura e Sustentabilidade.

O próprio Max sonhou em desenvolver um projeto assim, embora sua esposa Betty, responsável por torná-lo realidade, só tenha descoberto essa intenção no momento em que as obras estavam quase finalizadas. Foi mais uma feliz “sincronicidade”.

Em sua homenagem o Centro promove a Exposição Permanente em Memória a Max Feffer.

Para que a comunidade e os visitantes conheçam melhor sua vida e trabalho, o Centro Max Feffer Cultura e Sustentabilidade dedicou um espaço permanente ao seu patrono, com uma exposição especialmente desenvolvida para apresentar sua trajetória através de oito grandes painéis, que apresentam os seguintes temas:

  • Max Feffer – Trabalho, paixões e ideais
  • A vida de Max Feffer – Linha do Tempo
  • O empresário e empreendedor
  • A paixão pela música
  • Max Feffer como homem público
  • Os empreendimentos sociais e culturais - Max Feffer e as realizações comunitárias
  • Inexplicáveis convergências – Max Feffer e Pardinho
  • Max Feffer e o Bambu

Comentários

Comentários