Influir para a ampliação da consciência

Sobre o Instituto Jatobás

O Instituto Jatobás (IJ) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) cuja missão é influir para a ampliação da consciência e oferecer conhecimento para a construção de caminhos coletivos solidários e sustentáveis. Tem como propósito a incorporação desses princípios nas práticas pessoais, organizacionais e comunitárias.

O Instituto atua desde 2002 no município paulista de Pardinho com base no modelo “Ecopolo de Desenvolvimento Sustentável” (urbano, rural e de áreas naturais). Em 2014 iniciou o processo de revisão de seu posicionamento estratégico e modelo de atuação em seus dois núcleos de atuação – Pardinho e São Paulo – visando ampliar os impactos sociais de suas ações rumo a uma nova participação política e um futuro mais solidário, justo, belo, não-violento e sustentável.

Em Pardinho, criou um programa para alinhar os diversos projetos desenvolvidos no município chamado ACRESCE: Arranjo de Cultura Raiz, Educação, Sustentabilidade, Conectividade e Empreendedorismo. Em São Paulo, consolidou dois novos programas: Think&doTank João Salvador Furtado e Rede-Comunidade de Inovação Social.

Iniciativas

em Pardinho

O Acresce tem como principal objetivo que a cidade de Pardinho seja reconhecida como polo nacional da cultura raiz caipira, fundamentada nos princípios da sustentabilidade, da educação, da geração de emprego e do protagonismo da comunidade, contribuindo para a melhoria dos indicadores educacionais, ambientais e sociais.

saiba mais

O Centro Max Feffer Cultura e Sustentabilidade, criado em 2008 em Pardinho, é uma iniciativa do Instituto Jatobás para desenvolver e difundir a cultura da sustentabilidade na região. Este é mais um espaço que serve aos programas e ações promovidos pelo Sistema Ecopolo, o que o torna um espaço de aprendizado e de vivências comunitárias.

saiba mais

É na Fazenda dos Bambus que o Instituto Jatobás vem desenvolvendo o cultivo de diversas espécies de bambu. É possível encontrar mais de 60 espécies, sendo que 40 delas são cultivadas em viveiro. No local também são realizados cursos e capacitações, atividades de reflorestamento, horta, pomar e turismo educacional que buscam sempre aproximar os resultados ambientais, econômicos e sociais da realidade local.

saiba mais

Ecopolo é um sistema estratégico e de gestão político-administrativa desenvolvido pelo Instituto Jatobás para promover o Desenvolvimento Sustentável de Municípios.

Esse conjunto de programas e ações objetiva gerar benefícios para as organizações e toda a comunidade, a partir do comprometimento com a qualidade de vida e com os princípios da sustentabilidade por meio do uso equilibrado de recursos econômicos, sociais e naturais locais - hoje e no futuro.

saiba mais

em São Paulo

A Rede-Comunidade é uma iniciativa do Instituto Jatobás que facilita e anima a formação e o funcionamento de grupos de modo colaborativo, em temas de inovação social, cidadania ativa e desenvolvimento sustentável.

saiba mais

O Think&doTank João Salvador Furtado é uma plataforma multilateral dedicada à geração e disseminação de conhecimento e à construção de relacionamentos para o desenvolvimento sustentável. Os direcionadores da iniciativa são: construção de lugar seguro e justo para pessoas e organizações e respeito à capacidade de carga da Terra, a fim de que todos possam ter acesso aos recursos da natureza por tempo indeterminado. A linha de base de todas as ações propostas é pensar e fazer o equilíbrio no uso privado dos bens naturais comuns.

saiba mais

História

Como, quando, por que e por quem ele foi criado?
O Instituto Jatobás foi criado em 2002, com sede no município paulista de Pardinho, na Fazenda dos Bambus.
Foi nessa fazenda, à sombra generosa de um centenário jatobá, que a presidente do Instituto, Betty Feffer, idealizou um projeto para a cidade de Pardinho, no interior de São Paulo e, para viabilizá-lo, fundou o Instituto Jatobás.

Do sonho à realidade, uma jornada de parcerias, estudos e muito trabalho

No ano de 2006, o Instituto Jatobás iniciou seu primeiro trabalho no município, em parceria com a organização não governamental Instituto Ecoanima. O objetivo era entender dinâmica municipal e, assim, obter um diagnóstico da realidade econômica e socioambiental local. Para isso, foram feitos levantamentos e análises de dados primários e secundários, obtidos a partir de trabalhos de campo e estatísticas oficiais.
Após esse intenso período de pesquisa e estudo da região, foi elaborado um sólido plano para a concepção do Sistema Ecopolo de Desenvolvimento Sustentável.

Em 2007, em busca de resultados práticos, o Instituto Jatobás deu início a trabalhos com diversos segmentos da comunidade.
O primeiro grupo de trabalho foi formado por educadores da rede formal e não formal, com o objetivo primordial de capacitar os participantes para mudanças rumo a uma educação embasada em princípios, valores e atitudes voltados à ética socioambiental.

O trabalho foi realizado em quatro etapas:

  1. Sensibilização
  2. Planejamento escolar
  3. Curso de capacitação em educação global para a sustentabilidade
  4. Capacitação de projetos

Também foi realizado um trabalho voltado à agricultura familiar, com a intenção de despertar o interesse por novas formas de produções ecológicas, menos dependentes de insumos externos. Além disso, uma parceria com o SENAR (Sindicato Rural) promoveu a capacitação de jovens estudantes, com o objetivo de torná-los os novos protagonistas do desenvolvimento rural do município. O grupo aprendeu a aplicar técnicas sustentáveis em suas propriedades, baseadas nos conceitos de agroecologia.

Em 2008, atendendo a uma demanda da comunidade, novamente contando com a parceria da Prefeitura e de diversos apoiadores, foi construído o Centro Max Feffer Cultura & Sustentabilidade, com o objetivo de promover a expressão artística local, incentivar o desenvolvimento social e disseminar os princípios da sustentabilidade.
Adicionalmente, deu-se início à mobilização da comunidade para criação de um Conselho Municipal, a fim de discutir as questões de sustentabilidade do município. Essa iniciativa contribuiu, em 2009, para a institucionalização do CONDEMAS – Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente e Sustentabilidade.

Em 2009, a formalização de um acordo de cooperação com o governo municipal resultou na formação do Ecotime da Prefeitura, com a participação de responsáveis pelas diversas áreas da administração pública, a fim de proporcionar a capacitação dos agentes para implementação de ações recomendadas pelo Sistema Ecopolo de Desenvolvimento Sustentável.

saiba mais

Esferas de atuação

O Instituto Jatobás é organização de gestão do conhecimento para o desenvolvimento sustentável e atua nas seguintes dimensões:

Territorial

Bairros, cidades, regiões. Nossa crença está fundamentada na qualidade das relações entre as práticas das pessoas e a capacidade de reposição dos recursos naturais do planeta.

Comunitária

Indivíduo e grupos de pessoas. Para nós, o maior desafio está em gerar as condições adequadas para garantir a justiça e qualidade de vida no Planeta Terra, hoje e amanhã.

Organizacional

Negócios compromissados com a sustentabilidade e empreendimentos de impacto social.

Pública

Parcerias com instituições de ensino, prefeitura, secretarias municipais e estaduais, com alinhamento às políticas públicas, com o intuito de melhorar o desempenho e a vocação econômica e socioambiental do Município de Pardinho, hoje e no futuro.

Nosso ponto de partida é o Município de Pardinho, no Estado de São Paulo. O objetivo é proporcionar a sustentabilidade para muitas outras localidades.

O Instituto Jatobás iniciou o projeto Ecopolo de Desenvolvimento Sustentável na cidade de Pardinho, no interior do Estado de São Paulo, onde está localizada a Fazenda dos Bambus. Sua atuação ainda se  concentra nesse  município, onde, após um longo período de pesquisa e estudo da região, desenvolveu, implantou e operacionaliza programas e ações para promover o desenvolvimento sustentável. O propósito do Instituto Jatobás é replicar o conhecimento adquirido e a experiência acumulada para beneficiar outros municípios, a médio e longo prazo.
Para isso, o Instituto Jatobás investe na sistematização e gestão do conhecimento gerado e deseja tornar-se referência para o desenvolvimento de comunidades que respeitam os recursos naturais. Com isso, pretende garantir a todos um futuro com condições justas de saúde, educação, abrigo, serviços e qualidade de vida.
Todo o trabalho é realizado por meio de um processo participativo, democrático e inclusivo.  A ação do Instituto Jatobás é fundamentada no entendimento e na incorporação dos conceitos de desenvolvimento sustentável nas práticas pessoais, comunitárias e das organizações, sempre respeitando e atendendo às expectativas e interesses de todas as partes envolvidas.

Missão Visão Valores

Missão

Influir para a ampliação da consciência e oferecer conhecimento para a construção de um caminho coletivo solidário e sustentável.

Visão

Ser articulador de ampla comunidade de grupos por meio da cidadania ativa rumo à nova participação política e um futuro mais solidário, justo, belo, não-violento e sustentável.

Valores

Ética  Humanista: realização das potencialidades humanas - ser coerente com as necessidades do ser humano.
Sustentabilidade: garantir as condições ambientais para atendimento das necessidades do presente, sem comprometer o mesmo das gerações futuras.
Justiça social:
direito básico de todas as pessoas em relação a oportunidades, obrigações e benefícios.
Democracia
: Abertura: comportamentos acessíveis a todas partes interessadas.
                         Comunicação efetiva: difusão às partes envolvidas.
Participação ampla: reconhecimento da diversidade.
Excelência organizacional:
utilização racional dos recursos e serviços de qualidade.

Telefones:

+55 11 34734554
+55 11 34731441

Endereço:

Rua Salto, 70 - Térreo - Ibirapuera - São Paulo, SP
CEP: 04001-130